O Facebook é seguro?

Para resolver a questão de se o Facebook é seguro ou não, temos que fazê-lo com base em dois critérios: o malware e a privacidade. O caso do software malicioso é muito claro e cristalino, pois não se conhece de nenhum vírus que possa comprometer nossa informação que tenha sido distribuído através da plataforma. Nesse aspecto sim é seguro, pois na frente de muitas medidas de segurança cibernética contribuíram em criar um sistema de defesa forte, que requer (e recebe) análises continuas e constantes atualizações.

O outro lado da moeda acontece quando precisamos falar sobre a privacidade. Todos lembramos o escândalo de Cambridge Analytica, empresa que o Facebook reconheceu que tinha coletado os dados privados de 87 milhões de usuários. Esta empresa, através do uso desses dados privados, desenvolveu ferramentas e algoritmos que depois foram usados para influenciar a marcha das eleições presidenciais americanas de 2016, bem como na campanha de voto a favor do Brexit.

O caso de Cambridge Analytica expus dados que, até esse momento, tinham sido ignorados pela grande maioria dos usuários. Dados como que uma dúzia de curtidas era tudo o que Facebook precisava de você, com um simples algoritmo podia saber seu sexo, além de todo tipo de informação sobre você (incluindo afinidades políticas). E como foi possível coletar tanta informação, e de tantas pessoas? Inicialmente, foi enviado para esses 32.000 votantes americanos um teste sobre sua personalidade e suas afinidades políticas, pelo qual pagaria entre 2 e 5 dólares sendo completado. Para completar esse teste, os usuários tinham que dar permissão para que a ferramenta acessasse seus perfis e de seus contatos. Esses 32.000 usuários tinham, em média, 160 contatos cujos perfis estavam disponíveis para o Cambridge Analytica. O processo possibilitou que em 2 ou 3 meses fosse coletada informações entre 50 a 60 milhões de personas, até atingir o número final de 87 milhões.

Isso desvendou foi um enorme buraco de segurança e privacidade na rede social, que colocava em perigo a informação privada de praticamente todo os seus usuários. Tudo isso não foi gerenciado adequadamente desde o Facebook, o que derivou em que Mark Zuckerberg tivesse que dar explicações no Congresso de seu país admitindo que foi um "grande erro" por sua parte. Desde então, o Facebook implementou uma nova política que permite aos usuários controlar melhor sua privacidade online, e que ajuda a restringir os dados que terceiros podem acessar. Também foram implementadas melhorias para revogar as permissões de aceso de aplicativos de terceiros, mas muitos consideram essas medidas insuficientes.

Em resumo, é seguro compartilhar sua informação no Facebook? Como sempre, seu melhor aliado é o bom senso: tente manter suas publicações apenas visíveis para seus contatos, e integrar apenas aplicativos que sejam da sua confiança (ou não. Ainda assim, existem muitas dúvidas em relação como a rede social usa os dados de seus usuários.